Cegos diante de uma luz clara.

Luz




Caminhando pelas ruas sente o mundo a sua volta,

Deduções, afirmativas, certezas são elaboradas... 

tomadas.

Independente de quem seja o caminhante.
Têm deficiências e eficiências...
Eficiências que agradam, exaltam... 
Deficiências que constrangem, limitam... os outros. A si mesmo.
Existe uma homeostase para o convívio social?
Ainda caminhando...
Deduz que sim, mas utopicamente...
Entende, que diferenças há de serem toleradas, para que algo sublime ocorra.
Conclui que a conclusão a que chegou, faz de si mais um, como os demais, mesmo não sendo mais tão cego...
Antes de virar na rua seguinte...
esquematiza que
Não tolerar o intolerável... é uma intolerância, das mais comuns...



Suellen Costa.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nuances

Solitude

A todos um 2014 vazio...