quinta-feira, 30 de junho de 2011

:/



Cansei de ser indecisa, insegura e excessivamente preocupada em agradar o tempo todo...
Cansei de passar por cima de mim, meu excesso de flexibilidade atrapalha ás vezes.
Cansei de procurar nas pessoas aquilo que elas não têm, não por culpa delas, mas por minha natureza incensante de querer delas a perfeição que me agrada.
Cansei de me organizar e não concluir... OBJETIVIDADE, FOCO, ATITUDE.
Cansei de fugir de mim, negando-me, menosprezando-me, me sentindo incapaz.
Não sou uma farsa, só não quero mais...
Não quero mais carregar a culpa de não estar vivendo intensamente eu mesma.
Desculpe, mas é isso por hoje.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Infância


Há algumas semanas participei de um encontro familiar,
uma comemoração de bondas de ouro da irmã da minha avó.
Não imaginava que aquele encontro mexeria tanto comigo.
Vi tanta gente que participou da minha infância, da infância da minha mãe, logo da infância da minha avó...
Descobri que saudade tem suas ramificações... e vivenciei ali uma delas.
Percebi o quanto sentia saudade de tudo e todos após vê-los na minha frente, não mais com a jovialidade com a qual os conheci, mas o olhar, o abraço, o riso eram os mesmos...
Envelhecer é tão comum...tão bonito...tão desconcertante.
Essa moça do meu lado na foto é minha avó,
minha única... Hoje não sei como ela consegue, mas, ela é jovial...
rs...digo a ela que está a cada dia mais nova... questiono porque não tenho uma avó velhinha de cabelos brancos como a maioria das pessoas...e ela ri...rs
Ela têm falas que são só dela, têm um perfume que só exala dela.
Tem uma mão pra bolo e tudo mais incrível... 
Descobri que herdei dela o gosto pela moda, o sorriso escancarado, as caras e bocas
e a carinha de 10 anos mais nova...rsrsrs...
Eu te amo  "Vovi".
Essa foto acima foi tirada na casa dessa irmã da minha avó, 
Ao vê-la lembro do Fusca, do Corcel e do Del Rei que já me levaram até lá,
lembro da estrada de chão, do portão de madeira, da cerca de bambu...da plantação de laranja...e das laranjas, mangas, amoras que deliciei...
Lembro da casa, dos corredores, varandas...
Lembro do cheiro, do gosto, dos tombos...
Lembro de acordar com o cheirinho de café fresquinho, lembro do queijo, do pão de milho, do bolo...hummmm...
Lembro das aventuras, dos choros, dos risos...fortes e altos risos.
Lembro que um dia correndo dentro de casa, passei próximo do fogão aceso e meu cabelo esvoaçante pegou fogo...rs...
Lembro de tudo em detalhes... e fico imensamente feliz em ter vivido tudo isso e hoje poder recordar, com lágrimas de felicidade nos olhos.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Materiamar.



"Se eu eliminar as consequências das escolhas das pessoas, destruo a possibilidade do amor. 
O amor forçado não é o amor (...) Meus propósitos são sempre e somente uma expressão de amor. Eu me proponho a trabalhar a vida a partir da morte, a trazer a liberdade de dentro do que está partido, a transformar a escuridão em luz.
 O que você vê como caos, eu vejo como desdobramento..." (Trecho do livro A Cabana)


Intensidade, extensão, equilíbrio, sustentação...
Com toda a essência nunca antes demonstrada...
Daquele que sabe o que é amar...
Como são incríveis Suas aulas...
Amo Seus detalhes... Mínimos e singelos.
Amor...Amor...Amar.
É tão bonito falar e ouvir sobre essa palavra...
Canções são lindamente compostas e poesias arrebatadoras são declamadas.
Estudos, falas, pinturas... Enfim, tudo muito expressivo, dito e teoricamente abordado.
Ao analisar Cristo, ouço Deus ao enviá-lo, gritar ao mundo o que Ele quis dizer com a palavra  AMOR
Ao meu ver, Cristo foi o desabafo de Deus ao mundo que não entendeu nada sobre amar...
Existem os que pensam que amam... Os que dizem que amam... E se enganam.
O amor precisa ser praticado sem acepções, com naturalidade...Abnegação.
Olhando de dentro pra fora, 
A visão é muito mais apreciativa, emocionante e bonita... Nem sempre o belo será o que você julga ser, o que é pra você não é pra mim e vice versa. 
Tente entender, por mais louco que seja, que isso é lindo!
Aquilo que é diferente de você é singular... Aprenda, extraia, não julgue.

Sabe, eu gosto de observar, apreciar a música, a literatura, a arte. 
Vejo em todas elas uma essência divina e única.
Mas percebi que o bom mesmo é tirar todo esse amor das poesias e canções.
E torná-lo visível e concreto aos olhos... Materiamar.





Não vive sem...

DEUS...
AmA...sua FAMÍLIA, Amigos novos e ANTIGOS...Fazer AMIGOS, Fotografia, MÚSICA, Culturas, VIAJAR, Observar, INOVAR, Ouvir, LER, Refletir, ARTE, CRIATIVIDADE, Surpresa, APRECIAR, lembrar e relembrar, SENTIR, Cativar, CANTAR, contar/ouvir uma NOVIDADE, Cultivar, Saborear, SORRIR, bom CHEIRO bom, GARGALHADA, Curtir a VIDA e as PESSOAS...VIVER!