Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Teias...

Imagem
Certo dia, passei por essa obra-prima acima, e me encantei... Já destruí muitas dessas, mas naquele dia pela primeira vez enxerguei beleza nelas. Sem o conhecimento de tal delicadeza e resistência que a mesma têm, fotografei por  reconhecimento ao artista. Hoje, revendo fotos, me deparei novamente com esta... A curiosidade me levou a fazer uma breve pesquisa, veja o que aprendi:
"A teia é mais fina que um  fio  de  cabelo, mais leve que o algodão, e  (nas mesmas  dimensões)  mais  forte que o aço, a teia  ”atormenta” os cientistas que tentam copiar  suas  propriedades..." (http://www.scb.org.br/fc/FC66_02.pdf)
Me levou a pensar... Será que tenho sido uma "tormenta" para os que estão a minha volta, sendo dita como loucura para os sábios e fraco para os fortes? Sou um alvo de curiosidade e análise? Minha propriedade, ela têm sido alvo de inspiração? Que tipo de marca tenho deixado por onde passo? Que marcas tenho levado? É tão normal se perder em tanta variedade de opiniões e conhec…

ELE...igual...simples.

Imagem
Acredito em um Cristo, que convence o homem do pecado com amor e não com agressão. Sigo um Cristo, que mostra como deve se viver corretamente perante Deus com mansidão, não xingando ou berrando. Sirvo um Cristo, que respeita as escolhas das pessoas mas não desiste delas, por amor. Sou amiga de um Cristo, que para, observa, escuta antes de falar. (Mulher adúltera - João 8) Ama, toca, acolhe, conhece antes de repreender. (Mulher samaritana - João 4) Vivo um Cristo, que me ensina que não devo me conformar com este mundo, mas devo transformá-lo com o meu entendimento... Em toda a história eu só conheço uma atitude agressiva dEle (João 2:13-16) motivo? DESRESPEITO....  Respeite as pessoas, quem sabe elas lhe doam  o tempo que Cristo precisa para transformá-las...Esse papel não é seu é do Espiríto Santo, então não se aborreça impondo verdades... Viva, tenha atitudes de Cristo...Ame. (Baseado em discussões sobre os direitos dos LGBTT)
Imagem
Poderíamos estar de calça e meias, vendo filmes, ouvindo boas músicas, comendo chocolate e de meia no chão da sala falando sobre nossos amores e desamores né?! (Naty)
A distância realmente não é motivo pra esquecer amigos, ou deixar de tê-los como tal...tivemos pouco tempo, mas tempo suficiente pra iniciar uma linda história!

Deus chegou perto...

Imagem
Deus os encontrou perdidos no deserto...Chegou perto, cuidou deles e os protegeu como se fossem a menina dos seus olhos. Como a águia ensina os filhotes a voar e com as asas estendidas os pega quando estão caindo, assim o Senhor Deus cuida do Seu povo. (Deuterônomio 32:10b-11)


Houve uma época, que não saber qual era meu talento natural, meu dom, me preocupava, me tirava o sono. Afinal, me doar para Deus por inteiro já era o que queria fazer...
Observava as pessoas ao meu redor, repletas de criatividade e espontaneidade...e refletia: O que em mim desabrocha da mesma forma?...não enxergava.
A música me faz feliz em uma variedade de expressões...apreciar, cantar, ouvir...dançar...
Não tenho uma genialidade incomum, nem um ouvido genial...mas gostaria muito de ter nascido assim...e esse desejo é tão grande... que parece que Deus é que esqueceu de me dar essa facilidade...rs...como se isso fosse possível.
Sei que Ele não esqueceu absolutamente nada... Nasci assim da forma que Ele quis... e o cu…

Quando o inesperado acontece...

...O tempo passa devagar, mas a sensação é de que está voando...   Deus tem feito tanta coisa em mim e por mim. Viver debaixo da soberana vontade de Deus, sem impor condições, obedecendo-O mesmo quando a intervenção divina parece não fazer sentido (Efésios 5:17), que tarefa difícil!   No último post falei resumidamente sobre mim. A minha 2ª viagem á Corumbá foi no ano passado, estive aqui por 6 meses, e foi quando Iniciamos um trabalho com meninas, em que através da dança podíamos estudar a palavra de Deus e adorar a Ele com essa arte.   Durante esse período me preparei para o vestibular e planejei permanecer aqui até concluir a faculdade. No final de 2010 voltei pra casa no RJ, certa de que retornaria, com a condição de passar no vestibular.   Não fui convocada nas primeiras chamadas e por minha nota ter sido baixa, fiquei sem perspectiva de ser aprovada. Com toda ansiedade que há em mim que não é pouca... Rs... Decidi permanecer no RJ e investir nos meus estudos, então despedi-me…